A história e a magia do Tarot

Muitas pessoas gostam de desvendar um pouco do futuro com a ajuda de tarólogos, numerólogos e videntes, principalmente quando estão passando por uma crise, seja ela financeira, familiar ou amorosa. Nessas épocas mais difíceis, é reconfortante ouvir de alguém que vai dar tudo certo e que o amanhã será melhor do que o hoje.

Para ler o que vai acontecer, os esotéricos usam oráculos como os búzios, as runas e as cartas. Um dos jogos de cartas mais populares é o tarot, um dos oráculos mais consultados e assertivos.

O que é o tarot?

O tarot é um jogo composto por 78 cartas, sendo que 22 são chamadas de Arcanos maiores e as outras 56 são compostas pelas cartas de um baralho normal, inclusive com os naipes (copas, ouros, espadas e paus). Cada lâmina vem com uma ilustração, que traz um significado e, junto com outras, forma um panorama da vida do consulente (quem se consulta).

As imagens trazem mensagens positivas ou negativas, relacionadas ao passado, ao presente e ao futuro. Tudo depende de onde ela aparecer no jogo. Os arcanos maiores costumam falar do eu interior, da individualidade, enquanto que os arcanos menores, ou as cartas comuns, falam do eu exterior, da personalidade da pessoa. Através do tarot é possível fazer uma análise geral da sua vida, tirar dúvidas e fazer previsões sobre os próximos meses.

A História do tarot

ão se sabe ao certo como e onde surgiu o tarot. Uns acreditam que ele tenha surgido no Egito, onde foram encontrados pratos com pinturas parecidas com as imagens das cartas. Há uma lenda, porém, que agrada mais as pessoas. Ela conta que o tarot sugiu com o livro de Toth, ou Ermes, segundo a mitologia grega.

De acordo com a história, depois que biblioteca de Alexandria pegou fogo, na Idade Média, os sábios queriam pensar em uma maneira de registrar seus conhecimentos, sem correrem o risco de serem pegos ou terem seus trabalhos destruídos pelos cristãos ortodoxos. Por isso, eles criaram um livro com figuras que ilustravam as verdades mais profundas que permeiam a humanidade. 

Por volta do século 14, as cartas com essas imagens chegaram à Europa, principalmente como um jogo de entretenimento, mas com o tempo as pessoas foram desvendando suas mensagens.

Como funciona uma leitura de Tarot?

Mais do que prever o futuro, o tarot é uma ferramenta de autoconhecimento. Ele não indica o caminho que você deve seguir, mas oferece opções e reflexões. Quem toma a decisão final é você. Ao chegar a uma consulta, você pode ter uma pergunta pronta na cabeça ou pedir um panorama geral da sua vida. O tarólogo vai embaralhar as cartas e abrir o seu jogo. Conforme ele virar as lâminas, vai percebendo uma linha de raciocínio e passando-a ao consulente.

O especialista vai falar do seu passado, coisas que aconteceram lá atrás, mas continuam influenciando a sua vida, sobre seu presente e a situação em que você se encontra, e também sobre o seu futuro. Como vai estar a sua situação, que caminhos você vai encontrar e como tomar a decisão correta.

Existem vários tipos de tarot?

Sim, mas todos possuem o mesmo propósito, que é o autoconhecimento. Cada tipo de tarot traz um complemento à leitura. Veja alguns exemplos:

  • Tarot de Marselha: é o clássico, com as imagens mais conhecidas.
  • Tarot Mitológico: traz mitos gregos em suas cartas, o que aprofunda ainda mais a leitura com os arquétipos de deuses e mitologia. 
  •  Tarot Egípcio: as cartas deste baralho possuem ícones relacionados à cultura e às lendas do Egito. 

Indepdente do baralho que você escolher, o importante é se consultar com alguém de confiança e se lembrar sempre de que, por mais que as cartas indiquem o que vai acontecer, só você é responsável pelo seu futuro. Use os oráculos como guias, mas faça escolhas conscientes e ativas para ter uma vida plena e feliz.

 

Fonte Megacurioso

Comments

Facebook Twitter Google+